Relacionamento

4 maneiras de preservar sua dignidade: o que fazer se o marido levantar a mão para sua esposa


A família é criada para trazer alegria. Quando um marido bate em sua esposa e sua esposa odeia seu marido - essa não é uma variante normal. Infelizmente, a notícia de que o marido bate na esposa não choca a sociedade. Muitas pessoas vêem essa informação como se nada terrível tivesse acontecido. Mas, a prática mostra que atacar uma vez, por via de regra, não parará aí. Ele fará isso de novo e de novo, e não há desculpa para ataques sistemáticos. Mesmo que haja um problema na família e o culpado seja a esposa, essa não é a maneira de eliminá-lo.

Um ponto muito importante nas relações familiares é a interação geral. É difícil imaginar uma situação quando um homem sem palavras começa a "usar os punhos". Muito provavelmente, o uso da força ocorreu em um momento crítico do conflito conjugal. As chamas de uma briga não devem ser infladas, e extinguidas por todos os meios disponíveis, talvez você deva simplesmente sair e se acalmar, deixando o marido em paz.

Por que o marido bate esposa

Bater uma esposa é um ato indigno e injustificado, mas há razões para isso, e elas explicam seriamente o que está acontecendo:

  • a família foi formada sem a presença do amor (cálculo mercenário, uma situação sem esperança, etc.). Onde não há amor, há agressão;
  • Uma pessoa feliz não está envolvida em humilhação, agressão. Se o problema é estudado mais profundamente, então pode ficar claro que a pessoa foi quebrada na infância. Se a ferida não tiver sido curada, a lesão dará origem a “brotos” e eles estarão longe de serem alegres;
  • aparência na vida da esposa de outra mulher. Um governante sem princípios pode se tornar um provocador do mau comportamento;
  • a ausência, mesmo por boas razões, das relações sexuais;
    alcoolismo.

Marido bate esposa: o que fazer

Se houver situações com agressão, você deve seguir o conselho de especialistas:

  1. não suportem a manifestação de agressão. Pode valer a pena se mudar imediatamente para morar em outro lugar por algum tempo, enfatizando a inadmissibilidade das ações do cônjuge;
  2. acalme-se e faça uma análise de conflitos. Se a própria mulher provocou o fato de ter sido atingida (a primeira atacou com os punhos), então é necessário encontrar formas de reconciliação e não levar a briga ao ponto de ebulição. Se não há razão óbvia, deve-se entender que a situação, mais cedo ou mais tarde, acontecerá novamente;
  3. Você não deve esconder de seus vizinhos o que está acontecendo na família. É necessário que alguém esteja sempre pronto para ajudar;
  4. quando o marido levanta a mão pela segunda vez, apesar dos esforços de sua esposa para manter a família, a única saída correta é o divórcio.

O marido bate na esposa por traição: ele está certo ou não?

Ninguém tem o direito de bater em ninguém, inclusive por traição. É dever de um homem ser forte, não apenas e não tanto fisicamente quanto com seu espírito. Ele deve comandar o respeito, o assalto - o ato do fraco. Não quero agüentar o que aconteceu - vá embora, não se torture e seu cônjuge. Se você pode perdoar - perdoe e viva como se nada tivesse acontecido.

A esposa bate o marido: ele pode responder o mesmo

É possível imaginar uma situação em que um marido bate na esposa, mas é difícil imaginar que uma esposa seja melhor que um marido. Mas isso também acontece com bastante frequência. As razões podem ser:

  • a esposa cresceu em uma família disfuncional e viu desde sua infância como sua mãe espancou seu pai bêbado;
  • a esposa é histérica, ela pode elevar sua própria importância dessa maneira;
  • a mulher está confiante em sua impunidade e demonstra que ela não se importa.

O que um marido deve fazer se isso acontecer? Se você fingir que nada acontece, as manifestações sádicas ficarão fora de escala. Você não deve colocar - será pior. Mas para responder o mesmo também não é uma opção. Tal luta pode terminar em lágrimas, então um homem pode pagar por suas ações por uma sentença de prisão.

Naturalmente, será preciso muita força de vontade para salvar a família. Este é um apelo aos psicólogos, aos mentores espirituais e às pessoas experientes. Nada vai mudar - você tem que sair. Uma família tão feliz nunca será feliz. Você não deve criar uma decoração patética para uma vida familiar próspera, se não for.