Vida

O estudo provou: um bom casamento vai ajudá-lo a ficar magro


Durante vários anos, os pesquisadores estudaram essa relação e descobriram que alguns aspectos da saúde dependem de relacionamentos no casamento, desde a longevidade até a redução do risco de ataques cardíacos. No entanto, no que diz respeito ao peso, os casais no casamento sempre estiveram em desvantagem. Alguns pesquisadores sugeriram que, quando as pessoas se casam, elas tendem a ganhar peso em excesso. Outro estudo examinou os recém-casados ​​e os pesquisadores descobriram uma relação entre a satisfação com a vida familiar e o excesso de peso.

No entanto, novas pesquisas trouxeram boas notícias para todos os casais felizes. Os cientistas descobriram que um bom casamento em que os parceiros apóiam um ao outro reduz a probabilidade de ele ganhar peso e ser obeso na meia-idade. Os resultados do estudo foram publicados recentemente na revista Health Psychology.

Segundo o estudo, as boas relações familiares estão associadas a um peso normal dos parceiros na meia-idade. Isso prova mais uma vez que uma relação positiva entre as pessoas é uma excelente contribuição para a sua própria saúde.

Pesquisadores entrevistaram quase 2.650 pessoas que eram casadas ou tinham relacionamentos de longo prazo e viviam juntas. Foram feitas perguntas sobre apoio no casamento, tensões e, em geral, sobre a qualidade de seu relacionamento com um parceiro. Cada resposta recebeu seus próprios valores numéricos, e o peso dos parceiros foi monitorado por quase 9 anos.

Pessoas que têm um casamento de qualidade e apoio constante de um parceiro são menos propensos a ganhar peso extra ao longo do tempo, ao contrário dos casais em que não há tal apoio. Em cada estágio da escala de qualidade do casamento, as pessoas ganhavam cerca de três quartos de quilo a menos e tinham um risco menor de obesidade de 10%. Em cada estágio da escala de apoio, eles ganharam cerca de 0,6 kg a menos, e o risco de obesidade foi reduzido em 22%.

Tais benefícios estão associados a benefícios para a saúde, pois os parceiros encorajam uns aos outros a um estilo de vida saudável e à rejeição de maus hábitos. Isto não se aplica a todos os casais sem exceção, mas um certo modelo constante ainda é observado.

Curiosamente, a situação tensa na família não teve um efeito forte no peso.

Talvez as pessoas de meia-idade estejam há muito tempo em relacionamentos e estejam acostumadas a não levar a sério situações negativas. Outra explicação: o estudo envolveu apenas casais que eram casados ​​ou viviam juntos por um longo tempo, então é possível que casais que tiveram problemas acabaram por se separar e, portanto, não entraram na amostra.

O fato de casais que vivem juntos e também não terem problemas de peso, como casais oficialmente casados, diz que um carimbo no passaporte não é a única maneira de ficar magro.

Em essência, os resultados do estudo significam que as relações sociais positivas (e não apenas as relações familiares) contribuem para uma variedade de benefícios de saúde e bem-estar.